quinta-feira, 15 de abril de 2010

“ASPECTOS GERAIS E MORFOLÓGICOS DO FUNGO Cladosporium sp.”

MIRELLA A. BATISTA

O Cladosporium sp. pertence a divisão Deuteromycota, fungos Mitospóricos, cuja característica é a ausência de estado sexual. Da Classe Hyphomycetes, possuem conídios presentes e expostos ao ar livre. Segundo Wilson da Silva Moraes, em FUNGOS CAUSADORES DE DOENÇAS FOLIARES DA BANANEIRA, o fungo Cladosporium sp., é a mais séria e destrutiva doença da bananeira em todas as áreas produtoras do mundo. A doença ocorre nas folhas da bananeira provocando estrias e manchas necróticas que reduzem os tecidos fotossintetizantes e, conseqüentemente, os rendimentos brutos. O fato da bananeira não emitir mais folhas novas após o florescimento, a doença torna-se extremamente destrutiva em plantas que já emitiram do cacho, tanto em variedades do subgrupo Prata como Cavendish (Moraes).
A duração e intensidade das chuvas e a temperatura correspondem aos fatores climáticos mais correlacionados com a severidade da doença. Assim, o período chuvoso é mais favorável à liberação dos esporos (disseminação), estabelecimento do patógeno (infecção) e desenvolvimento da doença (colonização e reprodução), enquanto que em período menos chuvoso ocorre retardamento do desenvolvimento do fungo, da doença e da planta (Moraes). Uma doença gerada por esse fungo e a Sarna, que provoca redução da área fotossintética, podendo causar perda total da produção. Para H. Kimati; et al, Manual de Fitopatologia volume 2 Doenças das Plantas Cultivadas, exames microscópicos da superfície lesionada pode revelar a presença de conídios unicelulares, esféricos e hialinos quando jovens, e marrons, quando maduros. Sua disseminação da-se através de sementes e conídios conduzidos por respingos de chuva e vento. Sobrevivem em sementes e restos culturais ou como clamidósporos no solo. (Kimati, 2005).O controle satisfatório da doença pode ser obtido pela conjugação de rotação de culturas, incorporação ao solo de restos culturais e uso de sementes sadias. A utilização de variedades resistentes é um método promissor, enquanto que a aplicação de produtos químicos não tem apresentado bons resultados (Kimati, 2005).

O objetivo deste trabalho é apresentar aspectos gerais e morfológicos do fungo Cladosporium sp.
Após preparar lamina, pingando uma gota de corante azul de algodão, foi levada a lupa, uma folha de bananeira em estagio de decomposição e com fungos.Com o auxilio de um estilete, alguns fungos foram retirados desta folha, e depositados na lamina preparada, após este processo, uma lamínula foi colocado sobre a gota de corante azul de algodão e levado ao microscópio óptico, onde foi determinada a existência do fungo Cladosporium sp.Com uma câmera digital Cânon, modelo Power Shot A580 r, foram tiradas fotos da estrutura deste, logo após, a lâmina e lamínula foram vedas com esmalte Risque natural – renda, etiquetada e posta pra demonstração.



DESCRIÇÃO MORFOLÓGICA
Cladosporium é um género de fungo que se apresenta como manchas escuras, de cor marrom ou preta, têm aspecto aveludado e pode formar ramificações semelhantes a "arvorezinhas". Atacam vegetais, causando sérios danos aos mesmos e consequentemente grandes prejuízos, principalmente para a agricultura (Wikipedia).Possuem Conidióforos pigmentados, simples normalmente produzidos em tufos. Conídios produzidos no ápice do conidióforo que apresenta proliferação. Conídios filiformes de comprimento variável e normalmente hialinos, mas em algumas espécies podem ser pigmentados. Causa manchas de folhas entre as quais o mal de Sigatoka da bananeira (Galli, 1978).Conclui-se que através da metodologia utilizada foi possível descrever características morfológicas essenciais para identificação em nível de gênero do isolado encontrado.

REFERERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Autor Agronômica Ceres LTDA. São Paulo – SP, 1978. página: 111.
Autor, Agronômica Ceres LTDA. São Paulo – SP, 2005. páginas: 218 e 219.
Barnet, H.L.; Hunte, B.B.. Illustrated Genera of Imperfect Fungi Fourth Edition. Aps Press. The American Phytopathological Society. St. Paul, Minnesota, 1998.
Galli, Ferdinando; et al. Manual de Fitopatologia volume 1 – Princípios e conceitos 2ª Edição.
H. Kimati; et al. Manual de Fitopatologia volume 2 Doenças das Plantas Cultivadas 4ª edição.
Moraes, Wilson da Silva. FUNGOS CAUSADORES DE DOENÇAS FOLIARES DA BANANEIRA. acessado em 17/11/2009.
Wikipédia A enciclopédia livre. Cladosporium. acessado em 15/11/2009.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Postagens populares da Ultima Semana