terça-feira, 10 de julho de 2012

Paródias em Fitopatologia I - 1-2012


Título Original: Pressa
Autor Original: Hamilton Roseiro Rodrigues da Cunha
Título da paródia: Contaminação por fungos
Autor da paródia: Marco Antonio de Resende Moraes

A contaminação por fungos
Indicador da qualidade que uma planta tem
Tudo isso se vê através de testes de fitopatológicos
E o nível de resistência também

Conídios e Conidióforos complexos
Com formas e tamanhos diferentes
Estruturas fúngicas são assim
Permanecem nas plantas por quase uma vida.

Título Original: Balada Boa (Tcheretchetche)
Autor Original: Gusttavo Lima
Título da paródia: Classificação de doenças com o Tcheretchetche
Autores da paródia: Jéssica Rodrigues de Mello, Jordana de Jesus Santos Pereira, Wanessa de Carvalho Resende

Se você descuidar
O fungo vai se alastrar..
E depois vai tombar
Pois é isso que o grupo 2 vai causar

Milton me ajuda tem planta contaminada
Do grupo 6 de carvões e galhas
Pegar, curar..
Pois senão vai te prejudicar

Tchetcherere Tchê Tchetcherere Tchê
Tchê tchê tchê tchê
Classificação de doenças pra você..

Se você não cuidar
As podridões vão atacar..
E matar, judiar
Pobre você vai ficar..

Milton me ajuda tem planta contaminada
Acho que do grupo 4 de doença vascular
Pegar, curar..
Poi a murcha ela vai causar




Título Original da Canção: AQUARELA
Autores da canção original: Toquinho & Vinícios de Moraes (1994)
Título da Paródia: SAGA DO PRODUTOR
Autores da paródia: Cássio Nichikaua, Emílio França e Odilon Correia

Tchetcherere Tchê Tchetcherere Tchê
Tchê tchê tchê tchê
Classificação de doenças pra você.."
Numa folha qualquer eu encontro um sintoma amarelo
mosaico ou clorose ou agente abiótico externo
biológica ou não, a moléstia afetou minha uva
e se começa a chover , dispersão ocorre pela chuva

se um esporinho de fungo que vem pelo vento atinge o dossel
encontra abertura na planta e infecta a lenticela
vai atacando, desenvolvendo as estruturas, são os sinais
danificam folhas, raízes, brotos e até botões florais
aplico fungicida nela, seguindo a cartela
é esporo no ar, de um céu azul

entre as folhas, vem ressurgindo um inóculo a germinar
tudo volta, colorindo com suas luzes de pústulas
basta imaginar o fungo resistindo, no caule, no limbo
e se nada fizer, ele vai ficar

Numa folha qualquer eu aplico ainda mais funcigida
Pra restaurar a saúde e as plantas de bem com a vida
Entre um golpe e outro há seleção entre os fungos
Resistindo aos químicos, nos causam danos profundos

Um menino nada e nadando vê tudo escuro
é resíduo, é efluente, a esperar pela gente, o futuro está

E os patógenos são astronaves que tentamos pilotar
Eles tem tempo, tem umidade e tem hora de chegar
Sem pedir licença, lhe deixa sem saída
E o agrônomo indica como controlar

Nessa lavoura, nos cabe conhecer, rever e ver, monitorar.
Quais as táticas de controle nós podemos integrar
Vamos previnir a infestação, na planta, no chão
Até que um dia, enfim, tudo harmonizará

numa folha qualquer eu encontro um sintoma amarelo
(tudo harmonizará)
mosaico ou clorose ou agente abiótico externo
(tudo harmonizará)
Resistindo aos químicos, nos causam danos profundos
 (tudo harmonizará)



Título da paródia: Que lugar é esse.
 Autora da Paródia: Talita Borges

Que lugarzinho é este todo contaminadão
Fica no estado de Goiás e tem uma grande infestação
É só olhar pro lado e começar a reparar
A quantidade de doenças aqui neste lugar

Lá nos maracujás tem até podridão
Mas se observamos não é só isso não
Plantas daninhas estão querendo se intrometer

Então vírus e bactérias vão apareceeer
Mais que lugar é esse eu vim aqui pra conhecer 
O paraíso das doenças vamos todos aprender
Antracnose, clorose e Cercospora
Xanthomonas, mancha branca vamos controlar






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Postagens populares da Ultima Semana