sábado, 11 de setembro de 2010

Morfometria e patogenicidade de isolados de Colletotrichum spp.


SILVA, J.M., ANDRADE, E.M., PAZ-LIMA, M.L.

A caracterização de isolados de Colletotrichum spp. permite conhecer a diversidade fenotípica, a complexidade do táxon e a distribuição de raças por região permitindo estabelecer estratégias que limitem a capacidade adaptativa do patógeno e reduzam as perdas causadas pela doença. O objetivo deste trabalho foi verificar a patogenicidade e a morfometria de estruturas morfológicas de isolados de Colletotrichum spp. Os 22 isolados pertencentes à Coleção Micológica de Referência do IFGoiano foram mantidos a temperatura ambiente, sendo avaliados a patogenicidade, em seu H de origem, a morfometria e morfologia dos conídios e apressórios. Testes de indução da germinação de conídios foram realizados. Os testes de patogenicidade em seus hospedeiros foram realizados utilizado o método da “folha destacada”. A patogenicidade foi confirmada para todos os hospedeiros testados nos tratamentos com ferimento e alguns sem ferimento. Os isolados que apresentaram apressórios diferenciados e lobados são oriundos de caqui e amora. Com base nas características morfológicas e morfométricas a maioria dos isolados foram são pertencentes ao complexo C. gloeosporioides, sendo o isolado de cana-de-açúcar identificado como sendo C. falcatum, uva como sendo C. gloesporioides e cevadilha como C. dematium. As características fenotípicas dos isolados de Colletotrichum permitiram desenvolver uma análise comparativa para identificação do complexo grupo.


Trabalho Apresentado no 43o. Congresso Brasileiro de Fitopatologia: GUIMARAES, G.R., SILVA, J.M., rosa, f.o., ANDRADE, E.M., PAZ LIMA, M.L. Morfometria e patogenicidade de isolados de Colletotrichum spp. Tropical Plant Pathology 35(suplemento):s175. 2010.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Postagens populares da Ultima Semana